Portal da Cidade Brusque

Trâmite

Defesa Civil estadual quer garantir R$ 170 mi para barragem de Botuverá, em 2020

Entidades e municípios vizinhos trabalham agora pela construção de um fórum para requerer investimentos junto ao Orçamento da União

Postado em 10/09/2019 às 09:57 |

(Foto: Camila Freitag/Portal da Cidade Brusque)

(Foto: Camila Freitag/Portal da Cidade Brusque)

Na tarde desta segunda-feira (09) a diretoria da Associação Empresarial de Brusque (AciBr) se reuniu com o secretário estadual da Defesa Civil, João Batista Júnior, e demais lideranças de Brusque e região para discutir o futuro da barragem de Botuverá. 

Na ocasião, o presidente da Associação, Halisson Habitzreuter, fez uma explanação com resgate histórico das situações de enchentes que atingem as estruturas de Brusque e região há décadas.

Conforme o secretário estadual, João Batista Jr. são necessários cerca de R$ 170 milhões para a construção da barragem em Botuverá que beneficiará à toda a região. "Nós estamos trabalhando para que esta verba possa ser garantida já no orçamento de 2020", destacou.

Segundo secretário, o que tinha que ser feito na parte técnica e administrativa, já foi feito. "Já levei as demandas à nossa bancada de deputados federais e estou vendo, pela última conversa que tive com o ministro, que precisamos nos unir para garantir isso no orçamento, buscando apoio com os nossos representantes federais", disse.

Até então, a barragem de Botuverá vinha sendo tratada como uma obra estadual, no entanto, no último ano passou a ser levado em consideração os recursos federais.

O prefeito de Botuverá, José Luiz Colombi, o Nene, disse acreditar na necessidade de parcerias para buscar o recurso. "Nós temos que colocar a Casan (Companhia Catarinense de Água e Saneamento) e a Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina) embaixo do braço para fazer essa obra porque teremos benefícios para até daqui 20 anos", declarou.

João Batista esclareceu que "Já está em parceria com a Casan porque essa estrutura vai gerar água de qualidade que está necessitando em todo o litoral", no entanto, “com a Celesc não há interesse junto ao estado", disse.  

Já o vice-prefeito de Brusque, Ari Vequi, propôs a criação de um fórum regional para elaboração de um documento oficial. "Temos que requerer esse recurso junto ao orçamento da União com encaminhamento dos prefeitos e entidades ao Orçamento da União e enviar isso direto ao ministro da própria pasta para já voltar carimbado", pontuou.

Questão ambiental

Entre os empecilhos históricos dos trâmites para a barragem estavam situações envolvendo o meio ambiente. O secretário fez questão de esclarecer que essas situações já estão resolvidas. "Mas existe é preciso repassar o patrimônio e até o final do ano nós pretendemos resolver isso, também", disse. 

Barragem de Contenção de cheias no Rio Itajai-Mirim

Outro projeto que tramita sob os olhos da Defesa Civil estadual trata da barragem de contenção de cheias no Rio Itajai-Mirim e Itajai-Açú. À época, o valor foi solicitado junto ao governo federal, e foi empenhado o total de R$94 milhões para melhorias nas margens, comportas regulatórias e para a saída do rio e desassoreamento. No entanto, ao repassar o projeto, foi verificado que será necessário um total de R$ 400 milhões para a execução da obra.

"Nós vamos pedir, então que, esse recurso que já está empenhado seja utilizado no desassoreamento do rio, comportas e algumas obras de proteção das margens do rio com o que é necessário. Essa solicitação nós já levamos ao Governo Federal que apontou que esse é o caminho e quando pudermos e tivermos condições, agregamos outros projetos", finalizou o secretário estadual da Defesa Civil.


Fonte:

Deixe seu comentário