Portal da Cidade Brusque

Brusque

Manifestação a favor do governo concentra brusquenses na praça Sesquicentenário

Ato teve a circulação entre 300 e 400 pessoas, segundo estimativas. Reforma da previdência, mudanças do STF e o combate à corrupção foram os temas

Postado em 26/05/2019 às 19:04 |

(Foto: Marcelo Gouvêa / Portal da Cidade Brusque)

(Foto: Marcelo Gouvêa / Portal da Cidade Brusque)

(Foto: Marcelo Gouvêa / Portal da Cidade Brusque)

(Foto: Marcelo Gouvêa / Portal da Cidade Brusque)

(Foto: Marcelo Gouvêa / Portal da Cidade Brusque)

(Foto: Marcelo Gouvêa / Portal da Cidade Brusque)

(Foto: Marcelo Gouvêa / Portal da Cidade Brusque)

(Foto: Marcelo Gouvêa / Portal da Cidade Brusque)

Um ato organizado pelas redes sociais levou entre centenas de pessoas à praça Sesquicentenário neste domingo (26). Com bandeiras do Brasil e camisas verde e amarelas, eles defendiam a reforma da previdência, mudanças na forma de atuação do Supremo Tribunal Federal (STF), classe política e o combate à corrupção. Pelas estimativas da Polícia Militar, entre 300 e 400  pessoas circularam pelo espaço ao longo tarde.

De um carro de som, representantes de três coletivos políticos e convidados se revezavam para apresentar os detalhes de suas reivindicações para o público. Francine Dauer, do Direita Brusque, acredita que o ato em apoio às medidas do presidente Jair Bolsonaro são uma forma de fazer a economia se movimentar. A maior dinâmica econômica é indicada por ela como um facilitador para que setores como a Saúde e a Educação voltem a receber investimentos.


“Sabemos que o que estamos vivendo, hoje, ainda é reflexo do ano passado. Estamos com o orçamento fechado na época do Michel Temer e independente do governo que fosse ganhar, saberíamos que não fecharia a conta de maneira alguma”, resume.

Para ela ainda existem muitas dúvidas da população quanto à reforma da previdência. Uma forma de tentar facilitar o entendimento foi a presença de advogados para detalhar sobre o tema. Diferente do que ela acredita ser o entendimento popular, a atuação do grupo também não se resume ao tema e visa o apoio ao pacote anticrime e o que chamou de “moralização do STF”.

Reformas necessárias

Na mesma linha, o representante do Movimento Brusque Contra a Corrupção (NBCC), Ronald Kamp, destacou o papel de ações como a Operação Lava Jato e Comissão parlamentar de inquérito (CPI) da Lava Toga, voltada ao Judiciário como avanços para uma coerência maior no setor.

Segundo ele, a união de esforços com o Direita Brusque e o República de Curitiba, que também possuía representantes na atividade se deu pela pauta comum. Kamp classificou o ato como suprapartidário “Aqui não se fala em partidos, mas em propósitos, que são as mudanças que o país precisa. Já conseguimos uma grande vitória com o governo de viés de economia liberal e é o que a gente precisa. Em 20 anos de governos com um viés mais socialistas a gente sabe o que aconteceu e que não funcionou aqui no Brasil também”.

Para ele, a atividade na cidade serviu tanto para demonstrar o apoio da cidade às pautas, quanto para aproximar as discussões da população e serve como um “termômetro” para a classe política. De acordo com Kamp, a principal pauta do grupo era a reforma da previdência.

Foram temas como este que trouxeram o empresário e presidente do Sindicato do Comércio Varejista e Atacadista de Brusque, Guabiruba e Botuverá (Sindilojas), Marcelo Gevaerd à programação. Para ele, a guerra de poder envolvendo a votação e debate sobre tema é prejudicial ao país e a mobilização popular é uma forma de pressionar a classe.

Confira as fotos na rolagem do site e redes sociais


Fonte:

Deixe seu comentário