Portal da Cidade Brusque

Sucesso

Mais de mil pessoas prestigiarão Festival de Inverno de Brusque até domingo

Até esta sexta-feira (2), cerca de 700 pessoas já prestigiarão o festival em apresentações artísticas e culturais.

Postado em 02/08/2019 às 15:47 |

(Foto: Divulgação )

A 10ª edição do Festival de Inverno de Brusque que teve início na segunda-feira (29) já reuniu um público de mais de 700 pessoas. A expectativa da Fundação Cultural é que até o encerramento que acontece no domingo (4) mais de 1.000 pessoas tenham sido impactadas com as ações.  

O Festival de Inverno reúne ao longo de toda esta semana espetáculos de teatro, dança, música, audiovisual e outras manifestações artísticas e culturais. Mais do que um número, para a organização o que importa é ver refletido no olhar dos espectadores os mais diversos sentimentos. “É vê-los conquistados retornando todos os dias”, disse a arte educadora Jaqueline Silva.

O 10º Festival de Inverno, foi realizado em ritmo acelerado, como uma verdadeira maratona cultural, reunindo grupos, artistas independentes, produtores, diretores, técnicos, cineastas, instituições e público, que se encontraram diariamente na programação e nos intervalos entre uma apresentação e outra.

Para Jaqueline, o segredo do sucesso deste festival está “na sensação de que algo novo vai se revelar. O desconhecido. O riso. A lágrima. O nó na garganta. O grito. O corpo. O movimento. Isso é 10º Festival de Inverno de Brusque”, disse emocionada.



Importância do contato com a arte

O arte educador, Thiago Martins, explicou que um festival é uma celebração à arte e remonta à Grécia Antiga, onde ocorriam as festas em honra a Dioniso, deus do vinho e do teatro. “O encontro entre público e artistas, propicia desde então, não só diversão, o que é por si uma necessidade essencial aos humanos, mas também a possibilidade de nos reconhecermos dentro e fora do palco como iguais, agentes da cultura e como sociedade”, disse.

Conforme Thiago, as apresentações refletem a diversidade da produção cultural local, proporcionando a possibilidade de vislumbrar o teatro, o cinema, a música e o patrimônio cultural em suas diversas técnicas e linguagens. Dessa forma, ele avalia que o festival cumpriu com o seu papel desvendando as nuances do fazer artístico.

Para ele, o município precisa de mais momentos como este proporcionado através do Festival “É preciso mais momentos como este, em que nos encontramos além das telas que nos conectam, em espaços públicos como teatros, praças, universidades, museus, entre outros que devem servir para estarmos juntos”, declarou. “Precisamos construir esses espaços para arte em que possamos movimentar constantemente com a produção artística, para que todas as pessoas possam usufruir das artes como obras e como uma maneira de um povo pensar sobre si mesmo”, finalizou Jaqueline.


Fonte:

Deixe seu comentário