Portal da Cidade Brusque

Em ação do Sesi Escola, alunos encontram diversos focos do Aedes aegypti nos bairros

Postado em 04/03/2016 às 12:41

Fotos: Portal da Cidade Brusque

Em meio à preocupação geral com o Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, ficar de braços cruzados não é uma opção. Pelo menos é o que pensa a diretoria do Sesi Escola de Brusque. A instituição de ensino tem reunido todos os alunos para uma ação conjunta de conscientização de combate ao mosquito.

A ideia veio da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), em parceria com os governos federal e estadual. Há três semanas o Sesi Escola de Brusque iniciou ações diversas com os alunos do 1º ao 5º ano, dentre elas o plantio de ervas que repelem o mosquito, a confecção de repelentes e transformar os pequenos alunos em verdadeiros agentes de combate ao Aedes aegypti.

Segundo a diretora Vera Lúcia do Nascimento as ações têm dado resultados bastante significativos, já que os alunos levam a sério o trabalho de combater o mosquito. “Uma das tarefas era que os alunos saíssem à procura de focos de reprodução do mosquito. E vários encontraram”. As crianças se depararam com focos na casa de vizinhos, como em pneus, vasos de planta e até em espaços públicos, como o cemitério de Guabiruba.

Outra ação foi o plantio de arruda, manjericão, hortelã, citronela e lavanda pelos alunos do 1º ano. Os vasos com as plantas que repelem naturalmente o mosquito são levados para casa dos alunos, para que a ação seja ampliada para fora da escola. Os estudantes do 5º ano estão confeccionando um repelente com álcool, cravo e óleo de amêndoas que será doado para uma casa de repousos do município.

Vera Lúcia afirma que o objetivo principal é disseminar as ideias para a sociedade. “Ensinamos as crianças maneiras de evitar a reprodução do mosquito e de combatê-lo para que eles estendam as ações em suas casas e na vizinhança”. 

Fonte:

Receba as notícias de Brusque no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário