Portal da Cidade Brusque

Educação

Setor Têxtil é tema de debate entre professores e alunos do Senai Brusque

Conforme especialistas, o setor está voltando a crescer e as empresas precisam de profissionais capacitados.

Postado em 29/07/2019 às 08:08 |

(Foto: Divulgação )

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SENAI de Brusque promoveu, na última semana um debate sobre o setor têxtil de Brusque. O encontro contou com a presença dos alunos dos cursos têxtil I e II e com empresários do setor como, Ariberto Marchewsky, da AM Representacoes e Comércio Ltda; Vera Petry, da Renauxview; Jonas Groh, da Toalhas Groh; Olaf Marquardt, da Fiação Águas Negras e Aníbal Boettger, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Têxteis de Brusque (Sintrafite). 

A intenção do encontro foi promover uma troca de experiências entre os empresários e os alunos, debatendo o setor têxtil da região, as novas tecnologias e o mercado de trabalho. Além disso, os estudantes também apresentaram um projeto desenvolvido durante as aulas do curso Técnico em Têxtil 2018/2, onde o objetivo era construir um tecido plano adequado para o mercado têxtil. 
  “Todos nós, tenho certeza, consideramos que a noite foi memorável e recebemos tanto conhecimento, que vamos levar para nosso futuro profissional. Ouvir dos empresários, que a indústria busca na gente o que precisa para evoluir, não tem preço. Foi uma aula de história e de futuro, ao vivo”, contou a estudante Ana Luiza Hassmann Fernandes. 
Já entre os empresários, a satisfação em participar do encontro inédito foi unânime. Todos elogiaram, a iniciativa e se prontificaram em participar de outros encontros. Jonas Groh, foi um deles. O empresário, de 33 anos de idade, foi aluno da primeira turma do curso têxtil do SENAI que, segundo ele, “também contava com alunos de várias faixas etárias, que também seguiram no setor, assim como aconteceu no debate, tendo pessoas de várias idades e de empresas maiores e menores, o que resultou em uma boa conversa sobre a realidade do setor e seus desafios”. 
  Ainda segundo o empresário, o setor está voltando a crescer e as empresas precisam de profissionais capacitados. “Fico contente em ver essa moçada estudando e aproveitando este bom momento do setor têxtil em nossa cidade, pois a gente precisa de mão-de-obra qualificada e eu acredito que estes alunos que hoje estão nas salas de aulas, ouvindo, logo estarão contando suas experiências também”, declarou e completou: “o SENAI pra mim é uma casa, é uma instituição que merece todo o meu respeito e admiração, pois é uma das colunas que sustentam a forte e vibrante indústria têxtil de Brusque e região”. 

Fonte:

Deixe seu comentário