Portal da Cidade Brusque

CHOCOLATE!

Brusque atropela, põe o Remo na roda e está na terceira fase da Copa do Brasil

Quadricolor domina adversário e consegue classificação histórica

Postado em 20/02/2020 às 20:16 |

(Foto: Lucas Gabriel Cardoso - Brusque FC)

O céu é o limite para o Bruscão. O clube segue fazendo história. Na noite desta quinta-feira (20), o Quadricolor goleou o Remo por 5 a 1 e pela primeira vez classificou-se para a terceira fase da Copa do Brasil. Os gols do Bruscão foram marcados por Thiago Alagoano (2x), Airton, Neguete (contra) e Edu, para delírio da torcida que lotou o Augusto Bauer para ver a classificação histórica. O gol do adversário foi marcado por Giovane Gomez.

Pressão inicial

O Brusque iniciou a partida a todo vapor. Logo aos 4 minutos, Airton avançou pela esquerda e rolou para Edu, que chegou batendo forte e balançou a rede. Do lado de fora, para a frustração da torcida. Soberano na partida, aos 13 foi a vez do Quadricolor levar perigo em cobrança de escanteio. Everton Alemão subiu mais do que a zaga azulina e obrigou Vinícius a praticar grande defesa. O Brusque seguia encurralando o time paraense. Um minuto depois, foi a vez de Thiago Alagoano arriscar no canto direito de Vinícius, que fez a defesa com segurança. Aos 23, a primeira grande emoção. O árbitro enxergou puxão de Laílson em Alexsandro dentro da área e assinalou o pênalti, para fazer o Augusto Bauer explodir. Contudo, Edu bateu fraco no canto esquerdo e o goleiro remista defendeu com facilidade.

O lance animou o Remo, que passou a usar os flancos do gramado para atacar, principalmente com a velocidade de Gustavo Ermel, que dava trabalho para a defensiva brusquense, mas sem levar perigo concreto.

Thiago Alagoano aparece

Quando o time do norte passava a se soltar no jogo, o Bruscão abriu o placar em contra ataque fulminante de Thiago Alagono. O camisa 10 do Brusque avançou pela esquerda, limpou a marcação e chutou no canto esquerdo de Vinícius, que nada pôde fazer.

O gol recolocou o Brusque na condição de dono da partida. O time de Jersinho não parava e seguia pressionando o rival. Aos 42, Marco Antônio invadiu a área, mas chutou por cima do gol.

Mesmo com toda essa ofensividade, o placar seguiu 1 a 0 e dessa forma as equipes foram para o intervalo.

Segunda etapa

Rafael Jaques, técnico do Remo, não pareceu satisfeito com a exibição de sua equipe na primeira etapa. Prova disso foram as duas substituições já no intervalo. O treinador sacou Lailson e Douglas Packer, que deram lugar a Robinho e Hélio, respectivamente.

Brusque continua dominando

Mas apesar das trocas, quem seguiu no comando da partida foi o Brusque. Aos 4, Thiago Alagoano recebeu na entrada da área e foi derrubado. Ele mesmo cobrou falta no canto de Vinícius, que se esticou todo para fazer a defesa, mandando para escanteio. No corner, Ianson cabeceou, mas a bola não levou perigo ao gol do Remo.

Aos 7, Zé Mateus escapou pela intermediária e arriscou de longe, mas a bola subiu demais e não levou perigo ao gol defendido por Vinícius.

O Remo respondeu com perigo dois minutos depois. Hélio fez boa jogada individual pela direita, arrastou a marcação e chutou com força, Zé Carlos espalmou para o meio e Robinho chegou chutando, mas Everton Alemão travou o arremate, impedindo a igualdade no placar.

Veio o segundo

Aos 13, Airton cobrou falta pela esquerda. Ele cobrou fechado, a bola passou por todo mundo e morreu no fundo das redes do Remo. Dois a zero e explosão do Augusto Bauer.

Com a vantagem, o Brusque diminuiu um pouco o ritmo e o Remo passou a sair mais para o ataque. Entretanto, os ataques do time azulino não ameaçavam o gol Quadricolor. Nem pareciam que as duas equipes figuravam na mesma divisão do Campeonato Brasileiro, tamanha superioridade do Bruscão.

Aos 22, quase o terceiro. Marco Antônio cruzou e Thiago Alagoano chutou de primeira. Mais uma vez, Vinícius fez grande defesa.

Remo responde

O Remo parecia atordoado e não se encontrava na partida. Mas aos 25, em escanteio pela esquerda, encontrou uma oportunidade de voltar para o jogo. Robinho cruzou, Ianson desviou, mas a bola sobrou limpa para Giovane Gomez fuzilar Zé Carlos de primeira, 2 a 1.

O gol animou o Remo, que adiantou suas linhas e passou a frequentar o campo de defesa do Bruscão. Jersinho sacou Gustavo Henrique, que saiu cansado, e colocou Ruan, transferindo Zé Mateus para a lateral-direita.

Aos 29, em cruzamento pela esquerda, Giovane Gomez entrou sozinho, mas pecou na finalização.

No contra ataque, Alexsandro e Thiago Alagoano fizeram boa triangulação, e o camisa 10 cruzou para Edu, mas o centroavante chegou disputando com a marcação e chutou mascado nas mãos de Vinícius.

É pro outro lado, zagueirão

No lance seguinte, Edu disparou em velocidade pela direita e cruzou, o zagueiro Neguete foi afastar, mas acabou jogando contra o própio gol, 3 a 1.

Goleada e baile

O Brusque continuou mandando no jogo e o quarto não demorou para sair. Alexsandro rolou para Thiago Alagoano, que não conseguiu chutar, mas a bola sobrou para Edu dilatar mais ainda o placar.

O Brusque literalmente colocou o Remo na roda, levando todo o estádio a gritar olé a cada toque na bola.

No final do jogo, o time comandado por Jersinho passou a administrar a partida e a partida diminuiu um pouco seu ritmo. Quando se achava que estava tudo resolvido, ainda sobrou tempo para Thiago Alagoano fazer mais um, após jogada de Dandan. Aí foi só esperar o apito final para um verdadeiro carnaval antecipado se formar no Augusto Bauer. 


Fonte:

Deixe seu comentário