Portal da Cidade Brusque

Sem recursos

Conselho Municipal quer mais fiscalização na gestão do Esporte em Brusque

O presidente do Conselho Municipal de Esportes de Brusque, Marcos Maestri, se manifestou sobre pautas do esporte na Câmara de Vereadores

Postado em 06/11/2019 às 10:29 |

(Foto: Divulgação )

O presidente do Conselho Municipal de Esportes de Brusque, Marcos Maestri, participou da última sessão da Câmara de Vereadores, realizada nesta terça-feira (05). Ele utilizou a tribuna para manifestar-se sobre as pautas e a legislação municipal do esporte. 

Durante o seu pronunciamento, Maestri referiu-se à Lei de Incentivo ao Esporte e à Fundação Municipal de Esporte que já existe há pelo menos 10 anos, mas que até o momento ainda não está regulamentada. Ele também falou sobre o tribunal esportivo que foi criado em 2015 e que ainda não teve a comissão provisória ativada.

“O nosso objetivo aqui é aproximar e buscar uma parceria. Nós não viemos para brigar com os poderes municipais e legislativos. Nós estamos em busca de apoio para tornar realidade as leis que estão no papel e não estão sendo cumpridas”, declarou Maestri.

Segundo ele, boa parte do recurso proveniente do esporte precisa ser melhor aproveitado. “Não adianta ter no orçamento R$ 300 mil reais de recurso e não repassar esse valor para as entidades que estão credenciadas junto ao conselho municipal de esportes”, disse complementando que “nós não podemos ter uma fundação municipal de esportes que não possa contratar profissional, nem utilizar os recursos que são arrecadados através da locação da arena”.

Para fiscalizar essas ações, Maestri propõe a criação de uma comissão para acompanhar o cumprimento da lei, naquilo que se refere ao esporte em Brusque. “O que nós queremos é que seja formada uma comissão para acompanhar aquilo que está na lei, mas que não está funcionando até hoje, como é o caso da Lei de Incentivo ao esporte e a Fundação Municipal de Esportes”, lembrou.

O superintendente da Fundação Municipal de Esportes (FME), Olávo Telles, destacou que há uma parceria com o conselho a fim de buscar melhorias para a categoria. Segundo ele, o esporte brusquense está fundamentado em três diferentes frentes, a da participação, competição e no nível educacional.

“Acredito que precisamos avançar no esporte educacional para levar aos quatro cantos da cidade a fim de formar uma corrente de apoio e fomentar as modalidades. Nós precisamos estar sempre buscando excelência, mas precisamos construir novas políticas e encaminhamentos em um futuro breve”, destacou.

Na avaliação do vereador Gerson Morelli , o Keka, o esporte brusquense conta com pouco apoio financeiro. “A gente sabe da dificuldade, mas creio que o mais importante de tudo é que certamente eles irão buscar uma forma melhor de conduzir o esporte brusquense e buscar esses recursos e parcerias nas empresas para que se possa desenvolver ações nas escolhinhas e possamos ter os nossos atletas disputando jogos abertos e campeonatos estaduais, finalizou.


Fonte:

Deixe seu comentário