Portal da Cidade Brusque

TOCO Y ME VOY

Como voltará o Brusque quando o Covid-19 resolver dar uma trégua?

Sensação da temporada, clube e torcida vivem apreensão com as incertezas do futebol em 2020; confira a coluna do repórter Celio Bruns Jr.

Postado em 24/03/2020 às 17:26 |

(Foto: Portal da Cidade Brusque)

O Portal da Cidade Brusque inaugura, hoje, o seu espaço de opiniões! A coluna "Toco y Me Voy" é do repórter Celio Bruns Jr, que dará neste espaço seus pitacos sobre esportes e outros temas. Em seu primeiro post, Celio se questiona sobre como o Brusque Futebol Clube voltará após o fim do surto do Covid-19.

A paralisação obrigatória do Campeonato Catarinense traz uma mescla de fatores positivos e negativos quando se trata de Brusque Futebol Clube. Se por um lado o técnico Jersinho ganha tempo para recuperar jogadores com problemas de lesão como Fio, por outro, o time que vinha sendo a sensação do futebol catarinense (e por quê não nacional?) perde seu ritmo. Surge a dúvida: como e quando esse time voltará? É certo que as outras equipes também sofrerão com essa parada, mas o Bruscão conseguirá alçar voo novamente após esse pouso forçado?

Jersinho teve grande responsabilidade no título da Série D, apesar de poucos atribuírem diretamente a ele a conquista do título nacional. Mas o sucesso do Quadricolor após o Brasileiro, abreviado pela passagem desastrosa de Evandro Guimarães, tem na figura do ex lateral-esquerdo surgido na base do clube seu principal alicerce, identidade e proposta de jogo. É preciso confiar na sua capacidade de leitura para sair de situações adversas que ele já mostrou que tem.

As dificuldades da diretoria em reforçar o curto, mas qualificado plantel do Bruscão aumentaram quando a bola parou definitivamente de rolar. Nessa etapa da temporada, é difícil encontrar atletas que estejam à altura do elenco e que tenham condições de vestir a camisa Quadricolor. Quem é bom está empregado e cobra um salário condizente com sua qualidade. O recente sucesso do clube e a figura da principal patrocinadora associada ao Brusque faz com que os boleiros acreditem erroneamente que os dirigentes do Marreco nadem em piscinas de dinheiro semelhantes as do Tio Patinhas, inflacionando as pedidas.


Torcida faz a festa no Augusto Bauer. Quando veremos novamente essa cena? Foto: Lucas Gabriel Cardoso/Brusque FC

Com os chinelos substituindo as chuteiras, o clube a exemplo de qualquer empresa se vira para manter em dia seus compromissos, já sem a fonte de renda de seu principal produto: o futebol.

Apesar dessa mochila pesada de dificuldades, já ficou claro que o Brusque precisa reforçar seu elenco para a próxima fase do Campeonato Catarinense, se é que ela vai acontecer. Ninguém ousa discordar que os atletas quadricolores tem qualidade, mas a quantidade de jogadores preocupa. E com um Campeonato que pode conflitar com outras competições como a Copa do Brasil e a Série C, a questão física e de suspensões pode pesar. Jersinho já evidenciou que precisa de mais um centroavante, por exemplo. Todo o planejamento do restante da temporada depende de como a CBF e a Federação Catarinense irão proceder após o término da parada, que um dia há de acontecer.

Porém, o futuro ainda é uma incógnita e não sabemos quando o Covid-19 irá dar uma trégua na marcação pesada que nem Thiago Alagoano e Edu são capazes de superar. Questões que geram apreensão no fanático torcedor do Brusque, que teve que recorrer nesse momento ao YouTube para poder ver o time jogar. Somente o coronavírus foi capaz de frear esse time em 2020. A dúvida fica no ar: como voltará o Bruscão após a parada? Um conselho: confiem em Jerson Testoni.


Fonte:

Deixe seu comentário