Portal da Cidade Brusque

Olhar Jovem

Reviravolta? Prefeitura começa a perder base no Legislativo

Bloco pra lá... Bloco pra cá... Entenda como as mudanças na composição da Câmara de Brusque pode afetar a Prefeitura

Postado em 27/06/2020 às 15:53 |

(Foto: Portal da Cidade Brusque)

Com a saída de Jean Pirola (PP) do grupo de situação, uma nova bancada foi criada na Câmara Municipal de Brusque, denominada independente.

O início de uma nova composição no Legislativo aciona a luz amarela no governo de Jonas Paegle e Ari Vequi, que podem, ou devem, perder ainda mais vereadores do grupo da base na “casa do povo”.


Ari Vequi assumindo a Prefeitura interinamente. Foto: Reprodução

Como já diz o folclórico político tucano Leonel Pavan, "na política, boi voa”. E o que levou o líder da maioria a abandonar o grupo para formar um bloco independente com a vereadora Ana Helena Boos? O que levam vereadores a criar um grupo de dois, sendo minoria no Legislativo, perdendo até para o resistente grupo de oposição?

Será que o pré-candidato a prefeito de Brusque, Ari Vequi (MDB), será isolado neste ano de eleição? Jean Pirola não abandonaria um grupo para, simplesmente, formar um bloco sem representatividade, um bloco fraco, com outra parlamentar. A postura destes vereadores nos levam a um questionamento. Quem serão os próximos “independentes”?

Lembra o último prefeito que governou sem base? O Paulo Eccel. E qual o resultado final? Cassação. Mas, ok, passado é passado. Porém, será que as dificuldades de governar com uma forte oposição que marcam o passado de Eccel irão refletir no futuro de Vequi logo no último ano de legislatura? Seja no município, no estado, ou no Brasil, é praticamente impossível ter um bom desempenho sem base forte de governo em câmaras ou assembleias.

Jean Pirola, em 2012, fez campanha para Eccel e hoje é um de seus maiores opositores. Agora o pepeísta acaba de deixar o grupo de Vequi para declarar independência no Poder Legislativo.


Paulo Eccel com opositores no gabinete. Foto: Reprodução

Quem serão os próximos? Zancanaro pode ser um forte nome para pular fora do barco da situação, ainda mais por estar no Podemos, partido do pré-candidato Ciro Roza, grande opositor do governo atual.

Se José Zancanaro entra para o bloco independente, a bancada da maioria será formada por MDB e DEM e, meu amigo, se um desses largar Ari Vequi, o barco afunda de vez. Sem a maioria é muito complicado governar.

A oposição deve estar, no mínimo, satisfeita com essa quebra no grupo de situação e com a possibilidade da declaração de independência de mais vereadores. A bancada só tende a se fortalecer com o “racha” da maioria, dando assim mais espaço e voz para vereadores como Paulinho Sestrem e Marcos Deichmann, que possuem posicionamentos fortes e polêmicos (o famoso “fala memo”).

Não apenas eu, mas, sim, todo brusquense espera que essa troca de blocos seja positiva para a cidade. O fato é que ninguém gosta de ver políticos discutindo entre si, todos esperam que o novo bloco tenha sucesso e tome decisões certeiras para melhora conjunta de uma cidade, envolvendo, também, os oposicionistas e situacionistas.

Aliás, como diz o vereador Sebastião Lima (PL), qual a necessidade de existir um grupo de oposição e um líder de governo na Câmara? A vereança é um trabalho que todos precisam exercer em conjunto, sem obstrução ou aprovação por completo em matérias sensacionalistas e equivocadas. Chega de divisão, estamos passando por uma pandemia, precisamos de união.


A divisão de blocos. Fotos: Câmara Municipal de Brusque

Confira a nova formação:

Grupo de situação

Ivan Martins (DEM)

Leonardo Schmitz (DEM)

Cleiton Bittelbrunn (DEM)

Rogério dos Santos (DEM)

Celso Emydio (DEM)

Deivis Júnior (MDB)

Joaquim Manico (MDB)

José Zancanaro (Podemos)

Grupo de oposição

Marcos Deichmann (Patriota)

Tuta Duarte (PT)

Sebastião Lima (PL)

Paulinho Sestrem (Republicanos)

Keka Morelli (Podemos)

Grupo Independente

Ana Helena Boos (PP)

Jean Pirola (PP)

Fonte:

Receba as notícias de Brusque no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário