Portal da Cidade Brusque

Qualificação

Polícia Militar forma 40 policiais para patrulhamento e abordagem tática

Curso sobre o tema foi realizado em Brusque pela primeira vez. Só do 18º Batalhão de Polícia Militar, cerca de 30 policiais foram formados nesta quinta

Postado em 03/10/2019 às 17:48 |

(Foto: Marcelo Gouvêa / Portal da Cidade Brusque)

(Foto: Marcelo Gouvêa / Portal da Cidade Brusque)

(Foto: Marcelo Gouvêa / Portal da Cidade Brusque)

(Foto: Marcelo Gouvêa / Portal da Cidade Brusque)

Um grupo de 40 policiais militares finalizaram, nesta quinta-feira (3), o Curso de Patrulhamento e Abordagem Tática (CPAT). Cerca 30 dos formados durante solenidade durante a manhã, em Brusque são do 18º Batalhão de Polícia Militar (18°BPM), sediado na cidade.

Esta foi a terceira edição dele e a primeira vez que alguma cidade do Vale do Itajaí recebeu o treinamento. As atividades de patrulhamento já tiveram resultados mesmo durante a formação dos policiais. Só durante a quarta feira, três casos de tráfico de drogas foram interceptados em bairros como Azambuja e Limoeiro.

Para o comandante da 7ª Região da Polícia Militar, coronel Moacir Gomes Ribeiro, a escolha de Brusque para sediar o curso demonstra um reconhecimento do Comando Geral da Polícia Militar com a infraestrutura disponível na cidade e qualificação dos policiais sediados na região.

Ele também destacou a importância deste tipo de formação para a atuação diária da polícia no combate de ações criminosas cada vez mais elaboradas. “Aquela criminalidade onde vocês precisa ter um aparato e um treinamento específico e uma atenção voltada, principalmente, às técnicas policiais. Esse curso é para isso, para que possamos fazer essas abordagens mais fortes”.

Para o comandante, o preparo do policial é cada vez mais necessário como forma de combate ao crime. “O policial militar precisa estar na frente, através de cursos, treinamentos, serviços de inteligência e tecnologia e utilizar estes aparatos e que possa fazer este combate de forma técnica, mais rigorosa no sentido do bem sempre prevalecer”, frisou.

Assim como ele, o comandante do 18º Batalhão de Polícia Militar, o tenente coronel Otávio Ferreira Filho, destacou os resultados atingidos com o trabalho de um grupo qualificado. Para ele, o apoio da sociedade civil. “Curso dessas envergadura só agrega no combate ao crime e ao criminoso, o que é nosso dever e obrigação”.

O comandante comemorou a atuação contra o tráfico de drogas ainda durante o curso. Ele destacou a relação entre o tráfico com outros crimes como o homicídio ou de roubos, considerados raros por ele. “Hoje a melhor forma de reduzir os índices estatísticos seja de homicídios, seja de furto ou de roubo é combatendo o tráfico de drogas.”


Fonte:

Deixe seu comentário