Portal da Cidade Brusque

Tensão

Briga entre procurador e presidente do Democratas agita política brusquense

Entenda as origens da discussão online e o que isso significa para o governo Jonas Paegle e Ari Vequi

Postado em 27/05/2020 às 14:45 |

(Foto: Rádio Cidade AM e SECOM Brusque)

Realizada mais uma vez através do WhatsApp, a sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Brusque desta terça-feira (26) foi marcada por momentos de tensão.  

Durante a meia hora reservada para a discussão dos projetos em pauta, o vereador Gerson Luis Morelli, o Keka (Podemos), fugiu do script regimental para abordar um desentendimento ocorrido há algumas semanas entre o procurador-geral do município, Edson Ristow, e o presidente municipal do partido Democratas (DEM), Jones Bosio.

A confusão ocorreu no Facebook de Ristow, após o procurador compartilhar uma publicação que sugere que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM RJ), estaria conspirando para a derrubada do presidente da república, Jair Bolsonaro (sem partido).

Jones saiu em defesa de Maia, citando sarcasticamente que o procurador-geral estaria “contaminado por efeitos de remédios”. Em sua réplica, Edson diz ter perdido a paciência com Bosio, sugerindo que ele é quem devia estar sob efeito de remédios tóxicos.

“Se você tem algo para me dizer, venha e me diga pessoalmente, pois tenho um remédio para bicho doido”, cita o advogado, escolhido pelo governo Jonas Paegle e Ari Vequi para responder pelo setor jurídico da Prefeitura de Brusque.

Edson termina a sua resposta sugerindo que Jones Bosio pratica a “rachadinha” de salários com servidores comissionados indicados pelo Democratas Brusque. Veja os prints vazados, abaixo:


Em seu pronunciamento na sessão online de ontem, Keka exigiu, de forma imediata, que o líder do governo na Câmara, Rogério dos Santos (DEM), apure os fatos citados, sobretudo as denúncias de “rachadinha”, ou seja, a divisão de salários de servidores com integrantes do partido. Keka sugere, ainda, que o procurador-geral, ao saber sobre os fatos, não teria tomado atitudes de maneira imediata.

“Solicito ao procurador-geral do município esclarecimentos públicos sobre o que o senhor sabe a respeito do presidente do Democratas que nós não sabemos, e que não só eu, mais que toda a população brusquense tem direito de saber. Com quem o senhor Jones Bosio vem praticando esta tal ‘rachadinha’? O senhor tem conhecimento dos participantes dessas rachadinhas?”, questiona o parlamentar.

“Uma denúncia grave como esta tem de ser esclarecida, não podemos tolerar atitudes obscuras, tudo tem de ser transparente na vida pública. O povo está atento, as redes sociais são ferramentas que levam a informação com muita velocidade, seja ela positiva ou negativa”, continua.

Ainda na tarde desta terça-feira (26), conversamos com o presidente do Democratas Brusque, Jones Bosio, a fim de saber as razões do desentendimento. Bosio explicou que não aceitou bem as críticas a Rodrigo Maia, integrante de seu partido e presidente da Câmara dos Deputados.

Porém, fez questão de ressaltar que isso já faz parte do passado e que o DEM se mantém forte na base do governo Jonas e Ari. “De forma alguma isso vai prejudicar a nossa parceria, a nossa forma de dar governabilidade. Nós sentamos e conversamos. Já passou. Nós continuamos juntos, somos a base do governo (...) segue o barco. As discussões calorosas acontecem. Está tudo esclarecido e pontuado”, pontua.

O procurador-geral do município, Edson Ristow, se negou a trazer o seu posicionamento à Portal da Cidade Brusque.


Fonte:

Receba as notícias de Brusque no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário