Portal da Cidade Brusque

Case

ACIBr apresenta case da segurança pública de Brusque em encontro da Facisc

O registro de apenas um homicídio até o mês de julho, colocou Brusque no ranking de uma das mais seguras do país

Postado em 02/08/2019 às 09:35 |

(Foto: Divulgação )

Associação Empresarial de Brusque (ACIBr) sediou na noite de quarta-feira, 31 de julho, a Reunião Plenária da Regional do Vale do Itajaí da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc). A reunião foi conduzida pela vice-presidente da Regional, Maria Izabel Pinheiro Sandri e, além de diretores da ACIBr, participaram representantes das Associações Empresariais de toda a regional, entre eles de Blumenau, Itajaí, Balneário Camboriú, Pomerode, Indaial, Gaspar e Navegantes. 

Na pauta, a reunião teve a apresentação das boas práticas da ACIBr em prol da segurança pública da região de Brusque, como a captação de recursos para os Fundos Municipais em benefícios a Polícia Militar e Polícia Civil. 

Estiveram presentes na reunião para a discussão do assunto, o coronel da Polícia Militar, Moacir Gomes Ribeiro, comandante da 7ª Região de Polícia Militar, com sede em Blumenau; o major da Polícia Militar, Heintje Heerdt, representando o comandante do 18º Batalhão de Polícia Militar de Brusque, tenente coronel Otávio Manoel Ferreira Filho; o delegado de Polícia Civil, Alex Bonfim Reis, representando o Delegado Regional, Fernando de Faveri; além do vereador, Dr. Sebastião Alexandre I. de Lima, integrante do Conselho de Segurança Pública de Brusque (Conseg). 

Exemplo 

O presidente da ACIBr, Halisson Habitzreuter apresentou algumas das ações lideradas pela entidade desde 2015, que colaboraram para a qualidade da segurança pública em Brusque, que em 2019 teve o registro de apenas um homicídio até o mês de julho, o que colocou a cidade no ranking de uma das mais seguras do país. 

Entre os exemplos, está apoio da entidade empresarial a diversas iniciativas, bem como a liderança da ACIBr em prol de pleitos que contribuíram para melhorias no equipamento e estruturação de ambas as polícias. Um deles se refere ao convênio firmado entre o Poder Executivo Municipal com o Governo do Estado de Santa Catarina, através da Polícia Militar, conforme a lei complementar nº 279/2018. Chamado ‘Radiopatrulha’, ele passou a substituir o Fummpom – Fundo Municipal de Melhoramento da Polícia Militar de Brusque, e visa à aquisição de materiais, desde viaturas, pneus para os veículos, manutenção dos mesmos, combustível, aquisição de armamento, coletes à prova de balas, entre outros. Da mesma forma foi realizado um convênio com a Polícia Civil do município, que até então não era respaldada por um Fundo Municipal.  

Outro destaque em Brusque é o fortalecimento da boa relação entre as Polícias Militar e Civil, o que contribui significativamente para a resolução dos crimes, além da boa relação de ambas com a própria entidade empresarial e a comunidade. “Os benefícios têm sido imensos para a nossa sociedade. A ACIBr criou um ambiente onde temos contato direto com as forças policiais, há esse reconhecimento e respeito mútuo. Como entidade empresarial buscamos o desenvolvimento econômico. E a base para isso é a segurança pública, pois só assim é possível se desenvolver, gerar emprego e renda”, comentou na oportunidade Habitzreuter. 

Resultados efetivos 

Para o comandante da 7ª Região de Polícia Militar, poder contar com o apoio da sociedade civil organizada, em especial a classe empresarial, é fundamental para a manutenção e suporte dos trabalhos realizados por ambas polícias. “A ACIBr liderou um projeto piloto, que está sendo olhado por todo o estado, demonstrando que a segurança pública necessita dessa parceria, para que possamos fazer o melhor com o pouco que temos de efetivo. Onde há essa parceria, as estatísticas criminais diminuem e assim os policiais ficam mais estimulados, passam a ter o seu trabalho reconhecido, o que aumenta a autoestima, a produtividade, e sem dúvida o desempenho em um serviço muito melhor em prol da sociedade”, frisou Ribeiro. 

Da mesma forma, o delegado Alex Bonfim Reis falou da satisfação da Polícia Civil do município, em poder contar com o apoio das entidades, em especial para a criação do convênio municipal. “Historicamente, a Polícia Civil não tinha nenhum Fundo Municipal, então era muito difícil gerir pequenas despesas. E com o convênio passarmos a conseguir investir no que é necessário para cada unidade policial, o que gera melhor estrutura, melhor qualificação para o policial, melhor atendimento para a população, entre outros benefícios. Esperamos que as demais cidades da região usem esse exemplo, pois o custo de manutenção da Polícia Civil é operacionalmente barato em comparação à contrapartida para a comunidade, que é muito positiva”, reforçou. 

Ao final da apresentação, Habitzreuter colocou a ACIBr à disposição das demais Associações Empresariais da Regional para mais esclarecimentos, em especial quanto aos Fundos Municipais das Polícias, além do pedido de que as entidades possam instigar em seus municípios a união e as boas práticas em prol da segurança pública. “Que esse relacionamento com as forças policiais possa ser construído, e com o poder público também, pois sem dúvida isso fará diferença não só para a Associação, mas também na sociedade em que estão inseridos, em prol de uma cidade, região e estado melhores”, reforçou. 

Outros assuntos 

Durante a reunião também foi realizada análise e discussão das recentes decisões do STJ, sobre a aplicação do Código Florestal em áreas urbanas consolidas, apresentado pela Associação Empresarial de Indaial. “Foi um momento muito importante para debatermos esse assunto e vamos buscar pressionar para termos uma decisão racional a respeito. As nossas construções foram feitas em cima dos rios, por conta da nossa colonização e não é possível mudar isso, derrubar e modificar o contexto das cidades, em áreas já consolidadas. Temos que trabalhar para que haja essa conscientização, de necessidade dessa alteração no código florestal. Esperamos que esse governo que está hoje tenha lucidez para conduzir isso”, completou ainda o presidente da ACIBr. 

Discussões sobre a questão tributária do estado, além de atualização de informações da Voz Única Regional do Vale, e assuntos relacionados a Facisc também estiveram na pauta. 

“As reuniões são sempre muito pujantes, como tivemos hoje. Somos sempre adeptos das boas práticas e conhecer o modelo de Brusque em relação a segurança pública, com apoio da ACIBr, nos instiga a colocá-lo em prática em nossas cidades. Sem dúvida foram temas diversos, muitos positivos. Vamos encaminhar as demandas necessárias para a Facisc, que irá cumprir seu papel ao ouvir e buscar soluções plausíveis para as associações”, avaliou a vice-presidente da Regional, Maria Izabel Pinheiro Sandri. 

A próxima Reunião Plenária da Regional do Vale do Itajaí da Facisc será realizada em Pomerode, no mês de setembro.  


Fonte:

Deixe seu comentário