Portal da Cidade Brusque

Trânsito

Workshop propõe mudanças no trânsito entre Brusque e Guabiruba

Medidas foram propostas por intercambistas brasileiros e alemães

Postado em 06/11/2019 às 11:28 |

(Foto: Marcelo Gouvêa / Portal da Cidade Brusque)

(Foto: Marcelo Gouvêa / Portal da Cidade Brusque)

(Foto: Marcelo Gouvêa / Portal da Cidade Brusque)

Alternativas para a redução do tráfego de veículos e para estimular o uso do transporte público ou bicicletas estiveram entre os destaques do 5º Workshop de Mobilidade Sustentável. A atividade, ocorreu na Unifebe e contou com a apresentação de propostas de intercambistas brasileiros e alemães.  

As medidas envolvem ações de curto, médio e longo prazo e vão desde novos pontos de ônibus, com energia solar, ônibus inteligentes e até teleféricos, que facilitam o acesso entre os dois municípios. Para formular os projetos, foram feitas coletas de dados, visitas in loco nos últimos dias, e com base no Plano de Mobilidade Urbana desenvolvido para Brusque. 

Outro destaque apontado pelos acadêmicos foi o uso de bicicletas como meio de transporte sustentável. Além de bicicletas elétricas e compartilhadas, os grupos apresentaram uma ciclorota, como via alternativa e exclusiva para bicicletas. Diferente das ciclofaixas, as ciclorotas são vias específicas, com velocidade máxima permitida de 30 quilômetros por hora, e não são compartilhadas com veículos. 

Já com foco na segurança no trânsito, os estudantes criaram um protótipo de sinalização para calçadas com sensores de movimento, que indicam a aproximação de ciclistas e pedestres. Para sugerir as intervenções, os estudantes levaram em consideração o transporte público, segurança no trânsito e a mobilidade para o futuro. 

“Quem é morador das cidades sabe que é sempre um transtorno, apesar da proximidade, são cidades, as vias de acesso são, sempre, muito tumultuadas”, resume a professora Rafaela Knop. 

Ela destaca a proximidade dos estudantes, com representantes das duas cidades, como uma forma de enriquecer as propostas. O foco é, além de estimular a mobilidade, a sustentabilidade do fluxo entre Brusque e Guabiruba.  

O Guarani é considerado um dos principais gargalos do trânsito entre as duas cidades. O excesso de veículos para os polos industriais das cidades é indicado como um agravante para a situação. Além de mudanças no fluxo do bairro, caminhos alternativos pelo Rio Branco foram apresentados. 

Ele serviria como uma tentativa de desviar o fluxo de caminhões até Guabiruba. Outra área que aparece como opção é o bairro São Pedro.  

 

O Workshop

Nesta 5ª edição do Workshop de Mobilidade Sustentável, as propostas foram expostas pelos 24 estudantes da UNIFEBE e da Universidade de Karlsruhe, da Alemanha. A reitora da UNIFEBE, professora Rosemari Glatz, parabenizou os envolvidos no desenvolvimento dos projetos.

“Todos estão de parabéns pelas apresentações. Tivemos propostas interessantes, que merecem ser avaliadas. Alguns trabalhos parecem até um sonho, mas um sonho compartilhado torna-se um projeto, e esse é nosso objetivo, caminhar rumo a um futuro mais sustentável”, resumiu.

O professor da Universidade de Karlsruhe, Cristoph Hupfer, frisou que apesar de poucos dias para sugerir as propostas, e da diferença cultural entre os dois países, os resultados foram positivos. “Por meio das propostas desenvolvidas buscamos alcançar as pessoas e o poder público, para que no futuro transformem esses projetos em realidade. Essa parceria, o trabalho em equipe, e a amizade entre os envolvidos, contribuíram para o bom resultado apresentado hoje”.  

A 5ª edição do Workshop Mobilidade Sustentável integra o projeto de Mobilidade Sustentável que o município de Brusque firmou com o Distrito de Karlsruhe, que, por sua vez, está contido no macroprojeto “50 Parcerias Municipais pelo Clima”.


Fonte:

Deixe seu comentário