Portal da Cidade Brusque

Santa Rita

Comitê catarinense reconhece iniciativa de atendimento para HIV/AIDS

Projeto piloto é desenvolvido no bairro Santa Rita. Objetivo é integrar o atendimento na rede de atenção básica

Postado em 10/06/2019 às 14:42 |

(Foto: Divulgação/Reprodução)

A Unidade Básica de Saúde (UBS) Santa Rita é referência estadual com o projeto piloto de descentralização do atendimento dos pacientes HIV/AIDS. A iniciativa surgiu em 2018, após o Ministério da Saúde identificar 12 municípios catarinenses com as maiores incidências de notificações de pessoas portadoras do vírus.

Após a equipe da UBS Santa Rita receber a capacitação dos profissionais do Serviço de Assistência Especializada (SAE), que era o único local onde os pacientes tinham acesso para seu acompanhamento, deixando de lado as outras comorbidades, os profissionais da Unidade começaram a acolher os novos casos, dando assim uma visão holística do paciente. Em setembro 2018, quando do início do projeto até maio de 2019, 52 casos novos foram diagnósticos na rede de Atenção Básica, passando a serem atendidos de forma integral, iniciando tratamento, mantendo uma linha de cuidado. Apenas casos mais complexos são direcionados para o SAE.

A realização do teste rápido por livre demanda, ou seja, não sendo necessário agendar o procedimento, sendo feito no momento em que morador procurar a UBS, possibilitou o diagnóstico e a prerrogativa de começar o tratamento logo após a confirmação da transmissão do HIV.

A médica venezuelana, Maria Jackelin Gil Ozuna, explica que o tratamento é de alto custo, mas fornecido gratuitamente pelo Ministério da Saúde, onde o paciente é acolhido e, de imediato, já começa a receber as orientações da equipe. “Eles vem na primeira consulta, passam por uma triagem, onde são solicitados os primeiros exames. Dependendo do estado clínico, já é feita a prescrição de antirretroviral”.

A enfermeira Érica Freire, que coordena a UBS Santa Rita, lembra que o objetivo principal é incluir o usuário na rede, buscando a não criminalização dos portadores HIV/AIDS. “Os portadores são vistos como um todo e como em alguns casos há associações de outras patologias como diabetes ou hipertensão ou, ainda, tratamento odontológico, psicológico e nutricional, toda a rede de atenção básica da UBS já está preparada e pronta para acolher quem necessitar”, destaca.


Reconhecimento

Entre os dias 3 e 4 de junho, o projeto piloto da UBS Santa Rita foi apresentado em Florianópolis junto com o Ministério da Saúde e a Coordenação da Comissão Interfederativa do Estado, para outros municípios durante o Simpósio Desafíos no controle da tuberculose e coinfecção, sendo reconhecido como pioneiro de Santa Catarina de inclusão aos portadores do HIV/AIDS.

Fonte:

Deixe seu comentário