Portal da Cidade Brusque

Parceria

Seminário de Integração reúne médicos e acadêmicos de medicina em Brusque

No próximo ano, alunos terão estágios supervisionados nos Postos de Saúde

Postado em 12/09/2019 às 10:45 |

(Foto: Divulgação/Reprodução)

Promover a integração dos profissionais médicos da rede de atenção básica com os estudantes do curso de Medicina da Unifebe. Este foi o tema do Seminário de Ações Integradas realizado na manhã desta quarta-feira (11) no auditório do Centro Universitário de Brusque. O objetivo foi preparar os médicos para o início do estágio dos acadêmicos nas Unidades Básicas de Saúde que devem começar já em 2020, onde haverá a troca de experiências e o início das atividades práticas dos futuros profissionais. 

Com as recentes reformulações na estrutura de ensino da medicina, e a constatação que a maioria dos médicos que hoje atuam na rede, foram formados com metodologias diferentes das quais são aplicadas atualmente, foram realizadas palestras com especialistas visando qualificar todos os envolvidos. Para o Secretário de Saúde de Brusque, Humberto Martins Fornari, o maior beneficiado com essa parceria é a população, que terá a disposição um leque maior no serviço de triagem e atendimento. “Hoje o processo de ensino obedece parâmetros internacionais, e o futuro médico entrará no mercado de trabalho com uma visão inovadora e voltada a educação continuada”, ressalta. 

Também presente no evento, o vice-prefeito Ari Vequi, ressaltou a importância do curso para a cidade, prevendo que a maioria dos estudantes de outras partes de Santa Catarina e do Brasil que optaram pela Unifebe, devem fixar residência e fazer carreira em Brusque. “Nossa cidade é acolhedora e recebe todos de braços abertos. A integração junto com os médicos da rede pública, dará uma vasta experiência a todos vocês, lembrando que hoje Brusque, é uma cidade com uma das melhores qualidades de vida do estado e do país, graças também ao excelente atendimento que temos na área da saúde”, destacou. 

Já a reitora da Unifebe Rosemari Glatz lembra que a nova metodologia de ensino, que integra os vários setores da saúde, aliada a característica do curso que trabalha muito com a prática, através dos estágios supervisionados, vai proporcionar um incremento nos atendimentos da rede pública já no próximo ano. “Logo no início do curso o aluno já vai para as Unidades de Saúde e começa a interagir com todos os profissionais na saúde. E com isso os envolvidos acabam sendo beneficiados, principalmente a sociedade”.

Fonte:

Deixe seu comentário