Portal da Cidade Brusque

Tradição

Pela quinta vez, família deixa o Rio Grande do Norte para aproveitar a Fenarreco

Em 30 anos de visitas em eventos típicos de Santa Catarina, eles têm preferência pela Festa Nacional do Marreco, em Brusque

Postado em 07/10/2019 às 16:47 |

(Foto: Arquivo pessoal / Divulgação)

(Foto: Arquivo pessoal / Divulgação)

Mais de 3,25 mil quilômetros separam Natal, a capital do Rio Grande do Norte, de Brusque, no Vale do Itajaí em Santa Catarina. Pela quinta vez, o engenheiro civil Vital da Nóbrega, de 66 anos, e a artista plástica Maria do Socorro, de 64, terão a Festa Nacional do Marreco (Fenarreco) como destino turístico. 

Em cerca de 30 anos de visitas ao estado nesta época do ano para participar de festas típicas, o casal mantém um apreço especial pelo evento de Brusque. Desde que conheceram a Fenarreco, em 2015, só não participaram da edição de 2016, devido a problemas de saúde.

A última edição que participaram foi no ano passado. Além dela, já estiveram em eventos de cidades como Joinville, Jaraguá do Sul, Itajaí e Blumenau. “Na festa de Brusque achamos que há mais segurança pois o estacionamento é muito bom. As pessoas que participam geralmente são da região, o prato de marreco com repolho roxo é uma tradição muito boa, as músicas são perfeitas para o evento, os artesanatos sempre trazem uma novidade local. Passamos no FIP onde encontramos vários artigos de pequenas fábricas locais, onde compramos algumas peças, principalmente pijamas de malha para os nossos netos”, conta Nóbrega.

Casados desde 1974, VItal e Maria costumam deixar os três filhos e os seis netos para viajar com certa frequência. Normalmente, aproveitam para ir para a Europa no primeiro semestre e Estados Unidos em novembro. Os intervalos aproveitam para explorar o interior do Brasil. De tantas vezes que esteve em Santa Catarina, Vital, diverte-se pelo fato de manter um traje típico para suas participações. 

 Carta do governador 

Apesar da tradição as experiências no estado nem sempre rendem boas lembranças à família. Em 1999, durante uma visita à Expoville, em Joinville, eles tiveram sua camionete, F-1000 XLT a diesel, furtada. Eles haviam comprado nova, em São Paulo, justamente para a viagem. Na época, o valor do veículo era superior aos R$ 40 mil, conforme lembra Vital.

Depois do ocorrido, eles riscaram a cidade do norte do estado de suas visitas. “Ficamos decepcionados com a segurança do Estado e recebemos até uma carta do então governador, Esperidião Amin, pedindo desculpas pelo ocorrido”, lembra.

Hoje, eles optam por voar até Florianópolis ou Navegantes e, com um carro alugado, percorrer os eventos locais. Só em Brusque serão cinco dias de estadia e, durante o período aproveitam para explorar a região.

Turismo regional

Na região, eles também já conheceram a Oktoberfest de Blumenau, mas por questão de segurança e pela lotação do evento preferem buscar outras alternativas. Para eles, os desfiles da avenida XV de Novembro são um dos pontos mais interessantes do evento e, como vão ficar em Brusque, pretendem aproveitar para assistir um dos dias.

Outro evento típico que conheceram foi a Marejada, em Itajaí. Nesta eles destacam a variedade na alimentação, mas classificam a infraestrutura como precária. Além das festas tradicionais desta época do ano, eles aproveitam para conhecer santuários locais, como o de Madre Paulina, em Nova Trento.

A festa 

A 39ª edição da Festa Nacional do Marreco (Fenarreco) inicia na próxima quinta-feira (10) e vai até o dia 20 de outubro. Entre as atrações estão shows de música típica com bandas como Banda Cavalinho, Banda Bavária, Vox 3, competições de chope em metro, apresentações culturais, brincadeiras e música típica. A programação completa está disponível em https://fenarreco.tur.br/programacao/

O desfile de abertura desta edição ocorre às 18h30 do dia 10, na avenida Cônsul Carlos Renaux e a solenidade de abertura da festa é no Pavilhão Principal do Pavilhão da Fenarreco, com início previsto para às 20h.


Fonte:

Deixe seu comentário