Portal da Cidade Brusque

Serviço

É assinada ordem de serviço para drenagem e pavimentação na rua Poço Fundo

Cronograma para execução da obra, orçada em mais de R$ 2,4 milhões, é de 12 meses

Postado em 27/01/2020 às 18:04 |

Foi realizada na tarde de segunda-feira (27), no Gabinete do prefeito Jonas Paegle, a solenidade de assinatura da Ordem de Serviço para o início das obras de drenagem e pavimentação na rua Poço Fundo, no bairro Poço Fundo.

A obra será executada pela empresa Terraplanagem e Transportes Augusto Ltda e está orçada em mais de R$ 2,4 milhões. Em 900 metros de extensão da via serão realizados os serviços de terraplanagem, drenagem, pavimentação e passeio. Em outros 139 metros será realizada drenagem e recuperação da pavimentação.

O cronograma para execução da obra é de 12 meses. Porém de acordo com o proprietário da empresa que venceu a licitação e vai executar o serviço, Augusto Benaci, os trabalhos serão realizados no menor tempo possível. “Vamos fazer um trabalho de qualidade. Nossa topografia vai realizar o levantamento da área na próxima semana, com base na Ordem de Serviço. Trata-se de uma área de morro bem complicada para execução dos trabalhos”, conta.

De acordo com o vice-prefeito Ari Vequi, a obra na rua Poço Fundo vinha sendo discutida há três anos. “Já tínhamos executado uma parte que faltava asfalto na rua Poço Fundo e agora vamos entregar essa obra no local mais elevado do bairro. Uma obra que a comunidade vinha reivindicando, porque com as chuvas o acesso à localidade fica muito difícil”, comenta.

Vequi destaca ainda, que o todo o projeto da obra precisou ser refeito. “Tivemos que ir a Brasília novamente e junto a Caixa Econômica aprovar o projeto para que pudéssemos entregar a Ordem de Serviço e ter a certeza de que esta obra vai realmente sair do papel”, acrescenta.

A diretora do DGI, Andrea Volkmann, também chama atenção para a complexidade da obra e destaca o trabalho da Prefeitura junto aos técnicos da Caixa Econômica. “O objetivo de termos essa proximidade é para que não haja erros de projeto e que não haja paralisação dos serviços e prejuízos para a comunidade. O problema que tivemos, por exemplo na rua Otaviano Rosa, é que licitamos o projeto como veio das outras administrações e ele não era compatível com a realidade local. Isso é que estamos evitando agora, para que as obras comecem e terminem no prazo estipulado”, detalha.

Para o prefeito, o objetivo é uma obra de alta qualidade e com bom desempenho no futuro, que não venha causar lá na frente alagamentos e transtornos para a comunidade. “Os moradores terão um pouco de transtorno agora de locomoção, mas depois de prontos os trabalhos o bairro vai ganhar mais notoriedade”, destaca Paegle.

Fonte:

Deixe seu comentário