Portal da Cidade Brusque

PIONEIROS

Gracher: pioneiros e grandes protagonistas na história de Brusque

Brusque era uma jovem de 40 anos quando recebeu um dos mais antigos empreendimentos em funcionamento até hoje

Postado em 01/08/2018 às 15:23 |

Neste 4 de agosto Brusque completa 158 anos e em comemoração o Portal da Cidade Brusque lança uma série de reportagens sobre histórias de pessoas e empresas que fizeram e fazem a diferença na comunidade local. E que contribuem significativamente para construir uma cidade cada vez mais forte e reconhecida como um ótimo lugar para viver e investir. 

Falar sobre a história de Brusque também é lembrar do empreendedorismo e pioneirismo da família e empresas Gracher. A cidade era apenas uma jovem de 40 anos quando recebeu um dos mais antigos empreendimentos em funcionamento até hoje.

Em 1905 o visionário Carlos Gracher fundou o primeiro hotel da cidade. Mais de 100 anos depois a família Gracher continua sendo reconhecida pelo pioneirismo, mantendo o hotel e os primeiros cinema e shopping de Brusque, fazendo história e contribuindo ativamente para o desenvolvimento local.   

Os primeiros hotel e cinema de Brusque
Filho de alemães e nascido em Tubarão, Carlos Gracher chegou a Brusque aos 15 anos de idade decidido a fazer uma vida promissora. Mas foi muito além disso. Com a passagem frequente de caxeiros-viajantes (nome dado na época aos representantes comerciais) na cidade, Gracher viu a oportunidade de fundar a primeira hospedaria de Brusque, situada onde hoje é o atual Hotel Gracher, na avenida Cônsul Carlos Renaux. E a partir daí, iniciou-se uma história de inovações, fomento ao desenvolvimento local e pioneirismo.

Em 1915 uma novidade deixa a população local eufórica: Gracher lança o Cine Esperança, o primeiro cinema de Brusque, mudo e itinerante, que se torna a principal atração de lazer. Imagine que na época Brusque era uma pequena cidade do interior de Santa Catarina ainda dando seus primeiros passos, só que a uma velocidade inigualável de desenvolvimento, com a chegada de novidades até então inexistentes na região, o que foi possível graças ao comprometimento de pessoas como Carlos Gracher. Foi neste momento que o empresário, sempre inquieto, passa a realizar inúmeras transformações na cidade. 

Em 1934,  Gracher funda o Cine Guarany, em uma estrutura anexa à hospedaria, com filmes sonoros e que faziam a alegria de crianças e adultos. A estrutura passou por reformas, mudanças de nomes e também por nova administração, de Arno Carlos Gracher, um dos filhos do patriarca Carlos, que abraçou e deu continuidade aos negócios da família. 

Inovação e muito desenvolvimento
Outro ano que marca uma nova fase nas empresas Gracher e um ponto-chave para a história de Brusque é 1956, quando o prédio que antes abrigava o cinema foi demolido para dar lugar o Cine Teatro Real, uma mega estrutura que ganha o título de a moderna sala de espetáculos cinematográficos de Santa Catarina, com 1.250 lugares. O local, construído onde hoje é o Shopping Gracher, foi palco de eventos sociais e beneficentes, apresentações culturais e, claro, transmissões de filmes para todas as idades. 

Arno Carlos passa a assumir de vez os negócios da família Gracher e continua o legado do pai: fomentar o desenvolvimento de Brusque. Em 1883, com sua morte prematura, a mulher e os filhos deram continuidade aos negócios.

 Em 1994, a família fecha o Cine Teatro Real para iniciar a obra do primeiro shopping de Brusque. Quatro anos mais tarde, em 1999, inaugura o Shopping Gracher, com lojas, praça de alimentação e sala de cinema de administração própria. Poucos anos depois uma nova reforma na estrutura possibilitou a instalação de mais duas salas de filmes que fortalecem a empresa Cine Gracher.

Esta, aliás, foi responsável por fazer de Brusque a terceira cidade catarinense a transmitir filmes em 3D, com início dessa atividade em 2010. 

“De fato, a história do desenvolvimento de Brusque se funde com a história da nossa família e das nossas empresas. Meu avô sempre foi apaixonado por essa cidade e tinha a preocupação latente em trazer inovação e crescimento para cá. E transmitiu essa paixão ao meu pai que,  por sua vez, deixou para mim e meus irmãos a responsabilidade e o orgulho de dar sequência a essa história”, conta a empresária Gisela Gracher, filha de Arno Carlos. 

A força das empresas Gracher
Hoje, o Hotel Gracher conta com 45 apartamentos e é referência no setor de hotelaria na região. Ao lado, o Shopping Gracher conta mais de 30 lojas, ampla praça de alimentação e três salas de cinema. 

O Cine Gracher também é um grande sucesso. Em 2013 iniciou uma parceria com a Havan e inaugurou três salas de cinema na loja de Brusque. Hoje, está em seis cidades, Brusque, Porto União, Arapongas, Pato Branco, Indaial, Joaçaba e até o final do ano amplia para mais dois complexos nas cidades de Porto Belo e São Bento do Sul. 

Empreendedorismo chega à quarta geração da família Gracher
As empresárias Gisela e Vania Gracher estão hoje à frente dos negócios da família. E já preparam os herdeiros para darem continuidade à administração das empresas. 

“É um orgulho ver nossos filhos dando continuidade a essa história iniciada pelo meu avô. É uma paixão que foi passada por gerações, uma paixão em fazer a diferença, em contribuir o crescimento da nossa cidade”, destaca Gisela Gracher.

Fonte:

Deixe seu comentário