Portal da Cidade Brusque

Infraestrutura

Governo evita projetar reinício de obras da Antônio Heil devido disputa judicial

Segundo secretário estadual de Infraestrutura, Carlos Hassler, demandas locais e avaliação do caso pelo BID, além de troca de empresa impedem projeções

Postado em 07/06/2019 às 17:43 |

(Foto: Arquivo pessoal/ Divulgação)

As necessidades indicadas pelos engenheiros dos municípios de Brusque e Itajaí servirão de base para o andamento da duplicação da rodovia Antônio Heil, conforme o secretário estadual da Infraestrutura, Carlos Hassler. Segundo ele, Além de aguardar as demandas indicadas pelas comunidades, o Governo espera o desenrolar da tramitação legal para a troca da empresa responsável pelos serviços.

Não é possível prever a retomada da obra devido aos procedimentos legais que estão em andamento, mas que a Secretaria da Infraestrutura dará celeridade para que os trabalhos sejam reiniciados o quanto antes”, declarou nesta sexta-feira ao Portal da Cidade Brusque. Ele se refere aos serviços prestados pelo Consórcio SC-486, entre as empresas Triunfo e Compasa e que deveria ter finalizado a duplicação em 2017. 

Ainda sobre os trâmites com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o secretário afirma depender da decisão se o projeto se mantém ou se será necessária nova licitação. As medidas serão avaliadas com o relatório solicitado por ele em audiência pública, em Brusque, no último dia 16 de maio.

Após o recebimento das necessidades, segundo o secretário, representantes do próprio BID devem avaliar se é possível substituir a obra de seu cronograma de financiamento. Antes do encerramento do processo, ele demonstra cautela ao indicar o andamento do processo. Uma possibilidade indicada é o andamento dos serviços conforme o projeto original e a abertura de licitações para incluir as demandas.

 “As reivindicações das comunidades estão sendo avaliadas pela Secretaria de Estado da Infraestrutura, pois, não é possível incluir essas obras de artes especiais no projeto inicial, mas está sendo verificada a possibilidade de abrir outro processo licitatório para atender as adequações solicitadas”, resume. Dado o contexto, Hasser, afirma não ser possível estimar os trabalhos até o fim das tramitações legais.


Em menos de 20 dias

A confecção dos relatórios para o Governo do Estado estiveram entre os temas abordados pelo vice-prefeito, Ari Vequi, na segunda-feira (3). Segundo ele, engenheiros dos dois municípios trabalham para dar indicativos técnicos sobre melhorias. O trabalho deve levar menos de 20 dias para ficar pronto.

Ele salienta que boa parte das reivindicações dizem respeito ao perímetro de Itajaí, mas reforça a influência da obra na Economia de Brusque. Com o volume de recursos reduzidos, ele afirma ser necessário focar na conclusão da obra original, mas sem descartar o perigo gerado com alguns pontos do projeto, como a ausência de passarelas e retornos.

“Vamos continuar batendo na tecla de que a obra seja finalizada conforme o projeto original, mas claro que estas comunidades possuem necessidades”, resumiu.


Fonte:

Deixe seu comentário