Portal da Cidade Brusque

Lazer

Camping em Guabiruba atrai visitantes de outros estados do Brasil

Espaço no bairro Guabiruba Sul é uma opção para viajantes que procuram por atrativos naturais da região e uma alternativa para quem quer fugir do litoral

Postado em 18/02/2019 às 09:41 |

Espaço conta com quase 2.000m² (Foto: Divulgação/Guabiruba Camping)

Cozinha compartilhada oferece comodidade aos visitantes (Foto: Divulgação/Guabiruba Camping)

Piscina para refrescar nos dias de calor (Foto: Divulgação/Guabiruba Camping)

Camping oferece espaço para lazer (Foto: Divulgação/Guabiruba Camping)

Mirante dos morros São José e Santo Antônio, Parque Nacional da Serra do Itajaí, terra do Pelznickel... Guabiruba oferece um número considerável de pontos turísticos a serem explorados.

E com o objetivo de oferecer um lugar tranquilo e próximo de atrativos como trilhas e cachoeiras, a dupla Fernanda Rezini e Tainá Paza Nascimento resolveu investir em uma opção que permite aos viajantes de ficar mais próximos da natureza e dos encantos da região.

 

A calma da natureza

Também praticantes da atividade de acampar, a ideia da dupla de construir o Guabiruba Camping para receber visitantes no município partiu da necessidade de oferecer uma experiência diferenciada daquela encontrada na região, que possui diversos campings no litoral.

“Aqui na nossa região, basicamente só temos camping de praia. Foi onde surgiu a ideia de abrir um camping nas mesmas dependências do sítio que temos na Guabiruba Sul”, explica Tainá.

Em funcionamento há um ano, a procura ainda é pouca em baixa temporada, entretanto, o volume e visitantes do camping durante as férias de fim de ano foram significativas. O local também já recebeu turistas de outros estados.

“Entre o último natal e ano novo, mais de 30 pessoas se hospedaram conosco. Já recebemos pessoas do Rio Grande do Sul, São Paulo e até Minas Gerais, mas a maioria é de Santa Catarina. Muitos vem para passear e conhecer nossas paisagens, mas já hospedamos prestadores de serviço e turismo de compras”, ressalta Tainá.

 

A estrutura

O espaço, que possui 1.900m² e fica localizado na rua Paulo Schork, tem espaço para receber até 50 pessoas. O local, além de receber campistas, recebe motorhomes de pequeno porte, Kombi Homes e vans.

“A gente tem uma área para camping com bastante sombra, cozinha compartilhada com duas pias, duas geladeiras, fogão, pratos, talheres, dois chuveiros e uma piscina que fica em funcionamento durante o verão. Além disso o local conta com mini postes de energia e iluminação na área de camping e wi-fi”, destaca Tainá.

Outro ponto interessante do camping é o cuidado com cada detalhe do local. Segundo Tainá, são poucos os serviços de reparos que são terceirizados, ficando a cargo da dupla grande parte da manutenção.

“Com relação à decoração, detalhes, jardim, foi feito tudo com o nosso estilo, nossa cara. Nas obras de banheiro e cozinha, por exemplo, terceirizamos poucos serviços, apenas o que estava fora do nosso alcance. No mais, fomos nós que executamos a parte de pintura, marcenaria, jardinagem... E assim mantemos ele até hoje, com as próprias mãos”, salienta.

 

Potencial adormecido

Embora possua diversos atrativos espalhados pelo município que poderiam ajudar a atrair hóspedes, o principal problema enfrentado pelo camping é a demora para a cidade de Guabiruba se consolidar como roteiro turístico.

“Nós costumamos dizer que a cidade de Guabiruba ainda está engatinhando no setor. As pessoas estão se movimentando, o comércio está trabalhando pra trazer o turista, mas é um processo lento, por que além da divulgação é preciso que as pessoas (tanto o morador como o turista) acreditem no potencial da cidade”, afirma.

 

Como se hospedar

O visitante que quiser se hospedar no Guabiruba Camping deve fazer uma notificação de reserva com dois dias de antecedência pelo perfil oficial no Instagram (@guabirubacamping) e Facebook (facebook.com/guabirubacamping), ou também pelo WhatsApp que está nas duas páginas.

Os valores por pessoa são R$ 15 para crianças dos 5 aos 10 anos e R$ 25 para os demais, lembrando que crianças dos 0 aos 5 anos não pagam.

Fonte:

Deixe seu comentário