Portal da Cidade Brusque

Bruscão

Brusque é recebido por torcedores em "dia que a cidade parou"

Festa pelo título da Série D passou por bairros diferentes bairros da cidade e teve concentração em frente ao estádio Augusto Bauer

Postado em 19/08/2019 às 18:03 |

(Foto: Marcelo Gouvêa / Portal da Cidade Brusque)

(Foto: Marcelo Gouvêa / Portal da Cidade Brusque)

A taça de campeão brasileiro da Série D está em Brusque. Jogadores e comissão técnica desembarcaram em Navegantes na manhã desta segunda-feira (19) e rumaram para o estádio Augusto Bauer.

Ainda na rodovia Antônio Heil, no Sesi, torcedores já esperavam para uma carreata que passou por bairros como Santa Terezinha, São Luiz, Centro II e Centro. Em trios elétricos, jogadores e dirigentes eram cumprimentados por torcedores que aguardavam das calçadas ou sacadas para ver os novos campeões brasileiros.

O presidente Danilo Rezini reconheceu a qualidade das duas equipes que chegaram à final do campeonato. Na avaliação dele, ambas mantiveram o que classificou com um DNA de alto nível. “É uma competição muito difícil, já havíamos disputado ela umas quatro, cinco vezes, mas sem conseguir passar da segunda fase”

Ele reconhece que o primeiro objetivo do clube era conseguir o acesso e o grupo montado, além do trabalho da comissão técnica foi fundamental para o título do Brusque. Em frente ao estádio Augusto Bauer, o técnico Waguinho Dias afirmou que esta segunda-feira foi “o dia que Brusque parou”. O tom de brincadeira demonstrava a animação com a conquista histórica do time de Brusque.

Para ele, o comprometimento de atletas, torcida e da cidade colaboraram com o desempenho dentro de campo e o feito coloca o time em um patamar diferente, com tendência de crescimento. “São poucos times que podem comemorar um título nacional e, principalmente em Santa Catarina, nós somos só o quarto clube.”
Orgulho para antigos torcedores

Com uma camisa histórica do título de Valtemir Beuting, 62 anos, comemorava com um grupo de amigos da caçamba de uma camionete, empunhando uma camiseta do título de do campeonato catarinense de 1992, ele classificava o título como um dos momentos mais importantes para a cidade. “Quando classificou, eu já acreditava nesse título. Para nós é tudo. O time foi crescendo e vai crescer ainda mais”.

Assim como ele, Júlio Cognacco, atribuía o título ao trabalho feito pela diretoria durante o ano. Para ele, com o título, a taça demonstra que o clube avançou para um patamar especial.

Torcedor desde a fundação do clube, ele se dizia realizado em poder comemorar o título com os amigos. “Eu nunca sonhei estar aqui comemorando algo desse tipo, mas estou aqui graças ao trabalho desse pessoal”.



Pai e filho

Na concentração para a carreata poucos carros chamavam mais a atenção que a variante ornamentada de José Augusto Soares, ou Zé do Pneu, 42 anos, como é conhecido pelos amigos. O veículo estava ornamentado com artigos do Brusque por dentro e por fora. “Eu coloquei por conta do título e dos últimos jogos importantes. Por dentro é sempre assim. Tudo o que sai do clube, eu tendo adquirir”.

Um dos fundadores de uma das torcidas organizadas, ele e o filho Pedro, aproveitaram a chegada dos jogadores para extravasar o grito de campeão. No domingo, durante o jogo, a família estava de viagem e precisou recorrer ao rádio para acompanhar a decisão.


Fonte:

Deixe seu comentário